O constante crescimento da internet possibilitou o amadurecimento nas relações entre empresa e cliente nesse ambiente. Cada vez mais as pessoas usam a internet para atividades corriqueiras e exigem que as companhias se façam presente para atingi-las. Assim como os livros nas grandes bibliotecas que precisam ser catalogados para uma futura busca, as informações armazenadas na internet também precisam ser encontrados. A partir dessa demanda surgem os mecanismos de busca online. Em meio disso temos o Google, que de alguma forma participa desse momento de revolução cibernética. Fundada por dois jovens com a ambição de organizar toda informação do mundo, o Google se torna parte relevante quando dentre todos os buscadores ele é majoritariamente utilizado ao redor do globo. Ele modificou a forma de se pesquisar e consumir na web.

como comprar na internet

De acordo com Ecommerce School, em 2011 no Brasil, possuíamos aproximadamente 23 mil lojas virtuais porém 70% delas estão inativas. Os acessos das lojas virtuais são suas principais fontes de venda e assim como no ambiente físico é necessário investir em diversos canais de divulgação para que se tenha sucesso. Um estudo realizado pela Custora diz que mesmo com os outros diversos canais de venda, os buscadores respondem por mais de 40% das compras online no mundo, por isso a importância de entender o papel do Google nesse processo como principal mecanismo de busca.

Os buscadores possuem um algoritmo próprio para definir quais resultados são mais importantes dentro de cada pesquisa. Hoje devido uma maior exigência do consumidor, a concorrência elevada e a evolução dos buscadores é necessária uma estratégia sólida para conseguir fazer a empresa ter sucesso dentro desse ciberespaço. Dessas estratégias temos, de acordo com o Hitwise, representando mais de 37% dos acessos, as ferramentas de busca como principal fonte de tráfego para e-commerces. Ainda segundo ele, por mês são buscadas aproximadamente 1.4 milhões de termos pelo Google Brasil, o que coloca ele como grande influenciador das estratégias online.

Pierre Lévy e Henry Jenkins abordam temas relativos ao ciberespaço para pensarmos a ideia de conexões em redes de computadores, que contribuem para todo uma mudança cultural, intitulada cibercultura. Os limites geográficos desaparecem contribuindo para o aparecimento de comunidades virtuais, as quais possibilitam os conceitos de cultura participativa e inteligência coletiva trabalhados por Pierre Lévy. Em Jenkins são aproveitadas suas ideias sobre cultura da convergência onde as pessoas transitam entre os velhos e novos meios de comunicação.

Em um mundo mais conectado e globalizado onde os produtos e serviços se diferenciam por pouco, as empresas não devem ver as pessoas meramente como consumidoras. O consumo através da web cresce a cada ano. Aparecer nas pesquisas se torna essencial para sobrevivência de um e-commerce. Com isso existem estratégias e técnicas para se tornar referência na web.

search engine marketing

A otimização para os mecanismos de busca é uma dessas estratégias que permitem em médio e longo prazo um site ter sucesso no mercado virtual. Diversas técnicas são necessárias para que o Google veja importância em um site e possa posicioná-lo no topo dos resultados de pesquisa. Aplicar questões relacionadas a tecnologia, ao conteúdo e ao relacionamento com outros portais são os principais pontos necessários. Uma vez no topo das buscas é preciso se manter dentro das diretrizes do Google para não perder posições ou ser eliminado gradualmente dos resultados de pesquisas.

Deixe uma resposta